Contador(a), INDIQUE E GANHE seu bônus financeiro.

  Olá, Contador(a) Parceiro(a) A E-commerce Integrado é uma empresa de tecnologia em nuvem que há mais de 10 anos vem criando soluções em vendas online para Fabricantes e Lojistas que vendem no Atacado e Varejo. Parceria: É com grande satisfação que venho propor uma parceria de Indicação dos nossos serviços através de sua empresa contábil. Como funciona a parceria:  Através do acesso a página o  INDIQUE E GANHE,   sua empresa ao preencher o formulário da PROGRAMA INDIQUE E GANHE receberá de nossa equipe um CÓDIGO PERSONALIZADO para inserir os clientes na página TESTE GRÁTIS . Cadastro do Contador(a) Parceiro(a)   Indique e Ganhe:   Clique aqui Cadastro do Cliente Indicado (14 dias grátis e sem compromisso): Clique aqui Bônus do cliente indicado: Seu cliente terá 10% de desconto na taxa de integração, configuração, treinamento, curso EAD de Direito do Consumidor e 2 meses de cortesia no ERP Bling. Bônus do(a) Contador(a) na contratação da indicação:    R$100,00 (Pagamento imediato)

Governo amplia serviços essenciais e inclui construção civil e atividades industriais


O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ampliou a lista de serviços essenciais durante a pandemia do novo coronavírus, atendendo a demanda de empresários que se reuniram com ele na manhã desta quinta-feira (7).

Além da construção civil, que ele havia anunciado mais cedo, o presidente incluiu, em edição extra do "Diário Oficial da União", mais três categorias: atividades industriais, setor de produção, transporte e distribuição de gás natural e o ramo químico e petroquímico de matérias-primas, bem com de produtos de saúde, higiene, alimentos e bebidas.

Com a inclusão na relação, as atividades econômicas passaram a ser autorizadas a funcionar mesmo diante das restrições de circulação determinadas por estados e municípios. Na semana passada, Bolsonaro já havia incluído na relação treze serviços, entre eles a locação de veículos, o comércio de produtos de higiene e alimentação e o transporte de carga. 

Bolsonaro tem igualado a crise sanitária do coronavírus — que já matou 8.536 pessoas no Brasil - à crise econômica. Desde o início da pandemia, ao menos 5 milhões de trabahadores com carteira assinada no país foram afetados, seja por demissão, seja suspensão de contrato, seja corte de jornadas e salários. 

O presidente defende a flexibilização do isolamento social e a reabertura do comércio. Nesta quinta-feira (7), em uma tentativa de pressionar pela retomada da atividade econômica, Bolsonaro levou um grupo de empresários ao STF (Supremo Tribunal Federal). 

O encontro, realizado com o presidente José Dias Toffoli, foi de surpresa, não estava na agenda oficial e gerou um constrangimento ao ministro. A avaliação na corte foi de que Bolsonaro quis dividir com o Judiciário o ônus da crise. 

Durante a visita, um dos integrantes do grupo de empresários chegou a comparar a situação da indústria com os efeitos da Covid-19 na saúde. Ele disse que haverá mortes de CNPJs (Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas). 

Nesta quarta-feira (6), o Brasil bateu novo recorde de óbitos diários, com 615 novos registros de mortes, segundo o Ministério da Saúde. Ao ouvir as demandas, Toffoli cobrou coordenação do governo com os Poderes e os entes da Federação. 

Apesar de Toffoli ter afirmado que é necessário fazer um planejamento para a volta do funcionamento das indústrias, Bolsonaro autorizou, por meio do decreto, que elas voltem a operar a partir desta quinta-feira (7).

Daniel Carvalho E Gustavo Uribe
Folhapress

Curso Preparatório para o Exame de Suficiência CFC R$ 246,90. Ver mais informaçôes

_____________________________________

Site desenvolvido por: E-commerce Integrado: Integração e Sites Profissionais Teste Grátis