Esocial: liberada opção de impressão do Recibo de Férias

Com a edição da Medida Provisória nº 927/20, o eSocial teve de se adequar à nova legislação e foi ajustado para incluir as férias no recibo de salário. Nesse caso, o recibo à parte é desnecessário, já que os valores das férias saem junto do recibo de salário. Contudo, diversos empregadores que optaram pelo pagamento antecipado das férias estavam com dificuldades para gerar um recibo por conta própria. Dessa foma, o eSocial ajustou novamente a ferramenta com a possibilidade de emissão automática do recibo, conforme já antecipado em 02/06/2020.

Arrecadação federal tem leve avanço e soma R$ 113,9 bilhões em setembro

A arrecadação de impostos e contribuições federais somou R$ 113,933 bilhões em setembro e ficou praticamente estável em relação ao mesmo mês de 2018, segundo a Receita Federal. Houve um aumento real (já descontada a inflação) de 0,06% no período. Em agosto, o recolhimento de impostos havia registrado alta real de 5,67% na comparação anual. Em relação a agosto, houve queda real de 4,98% em setembro. O valor arrecadado foi o melhor desempenho para meses de setembro desde 2014.

No Rio Grande do Sul, a arrecadação totalizou R$ 5,34 bilhões, representando 0,5% menos em termos nominais do que o valor recolhido em setembro do ano passado. Corrigido pelo IPCA, este percentual corresponde a uma redução real de 3,3%. Deste valor, R$ 1,7 bilhão corresponde a impostos (33,2%), grupo que registrou redução nominal de 5,3% na mesma base de comparação. Outros R$ 3,5 bilhões (66,8%) corresponderam a contribuições, que registraram aumento nominal de 2%.


O resultado nacional, porém, veio próximo do piso do intervalo das expectativas de 19 instituições consultadas, que ia de R$ 113,7 bilhões a R$ 125,5 bilhões, com mediana de R$ 118,4 bilhões. Entre janeiro e setembro deste ano, a arrecadação federal somou R$ 1,129 trilhão, também o melhor desempenho para o período desde 2014. O montante ainda representa avanço de 2,15% na comparação com igual período do ano passado.

As desonerações concedidas pelo governo resultaram em uma renúncia fiscal de R$ 71,5 bilhões entre janeiro e setembro deste ano, valor maior do que em igual período do ano passado, quando foi de R$ 64,6 bilhões. Apenas no mês de setembro, as desonerações totalizaram R$ 7,8 bilhões, valor próximo do verificado em setembro do ano passado (R$ 7,8 bilhões). Só a desoneração da folha de pagamentos custou aos cofres federais R$ 773 milhões em setembro e R$ 6,2 bilhões no acumulado do ano. O Congresso aprovou em agosto de 2018 a reoneração da folha de 39 setores da economia, como contrapartida exigida pelo governo para dar o desconto tributário no diesel.

Curso Preparatório para o Exame de Suficiência CFC R$ 246,90. Ver mais informaçôes

_____________________________________

Curso de Perícia Contábil R$99,90. Ver mais informaçôes

_____________________________________

Curso Contabilidade Tributária R$99,90. Ver mais informaçôes

_____________________________________

Curso Prático de Departamento Pessoal (Reforma Trabalhista) R$ 139,90. Ver mais informaçôes

_____________________________________

Curso Contabilidade Geral R$ 99,90. Ver mais informaçôes

_____________________________________

Site desenvolvido por: Lojista Integrado: Sites | Marketing | Automação Teste Grátis